18maio
Por: Brasil de Joelhos Postado: maio 18, 2018 Em: Festas Bíblicas, Recursos Comentários: 0

Do pôr do sol de 19 para 20 de maio

Entre a saída do povo do Egito para a terra prometida houve um deserto. Nesse deserto Deus falou; trouxe orientações para o povo nesta nova fase de sua vida.
A palavra Shavuot (Pentecostes) significa “semanas”; se refere às sete semanas após Pêssach (Páscoa); durante esse tempo o povo se preparou, se purificou das cicatrizes da escravidão e se tornou uma nação pronta a entrar em uma aliança eterna com Deus e com seus mandamentos. Shavuot também significa “juramentos”; o povo judeu e Deus trocaram juramentos, formando um pacto duradouro de não abandonar um ao outro.

No contexto do Novo Testamento, as festas anunciam a pessoa de Jesus. Jesus, o grão de trigo morreu para pagar a dívida que estava escrita contra nós, mas ressuscitou para dar muitos frutos. A colheita de almas para o Reino se iniciou.

“Na verdade, na verdade vos digo que, se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto.” – João 12:24.

A Festa de Pentecostes vem cinquenta dias após a Páscoa (sete semanas). É também chamada como Festa da Colheita porque nela as primícias da sega de grãos (trigo) eram oferecidas a Deus.

“Até ao dia seguinte ao sétimo sábado, contareis cinquenta dias; então oferecereis nova oferta de alimentos ao Senhor.” – Levítico 23:16.

No dia do Pentecostes cumpriu-se a Palavra proferida por Joel 2:28-29, o derramar do Espírito começou nesse dia.
A Igreja deve cumprir a missão que recebemos de testemunhar no poder do Espírito Santo e realizar as obras de Deus. No batismo do Espírito alcançamos o poder (Lc. 24:49 / At. 2:1-2 / At.1:8). Só depois dos discípulos serem batizados é que suas palavras causaram impacto (At. 8:4-8 / At. 13:44).

A Igreja entra num novo tipo de vida, na qual o sobrenatural se torna natural. Os milagres eram ocorrência diária na Igreja Primitiva. O Espírito Santo revoluciona a vida de oração do crente, guiando-o na intercessão (Rm. 8:26-27 / Ef. 6:18).
Uma marca da Igreja é a orientação direta, contínua e sobrenatural do Espírito Santo em todas as suas atividades (At. 16:6-10)

Na comemoração da festa no Antigo Testamento havia três elementos, que são proféticos para a Igreja hoje.

  • Trigo:  Palavra revelada. Quando Pedro falou houve o fluir da Palavra Viva e revelada que impactou e trouxe convicção de pecados para quase três mil pessoas.
  • Mosto: Alegria, plenitude, o controle do Espírito.
  • Azeite: Unção que foi derramada, quebrou as cadeias, prisões da incredulidade, da cegueira espiritual, trouxe convicção de pecado.

É um desafio para nós vivermos diariamente esse Pentecostes.

Texto de INSEJEC
http://www.insejec.com.br/pentecostes/

Trackback URL: http://brasildejoelhos.org/bj/shavuot-pentecostes-2018/trackback/